Saúde

Trabalhar com radiologia é perigoso?

Se quer saber quais são os riscos de trabalhar com radiologia, veio ao lugar certo. Pois, aqui vamos mostrar tudo o que você precisa saber sobre a profissão.

Bem, essa é uma área que nos últimos anos se torna cada vez mais popular. Porém, muitas pessoas que tem interesse nesse campo costumam ter dúvidas sobre os perigos que podem encontrar.

Acontece que a atuação na parte técnica ou tecnólogo na área faz com que o indivíduo tenha contato direto com diversas substâncias radioativas. Elas podem ser bem prejudiciais para a saúde humana.

Mas, vale destacar que essa é uma profissão assim como muitas que já passou por diversos avanços. Isso com relação a parte dos equipamentos para segurança.

Assim como existe uma análise para checar como está o sistema dos profissionais. Com relação as substâncias presentes no organismo.

Ficou interessado? Então continue lendo este artigo e descubra mais sobre os riscos nesse ramo.

Quais são os riscos de trabalhar com radiologia?

Bem, é comum que ao pensar em se tornar um radiologista haja essa dúvida sobre os perigos que a profissão possa proporcionar. Por isso é bom conhecer bem a área para saber o que irá enfrentar.

A princípio a pessoa precisa saber que a carga horária dessa área é diferente. Ou seja, o profissional costuma trabalhar mais ou menos 4 horas por dia.

Bem como, o tempo para as férias também é diferente de outras profissões. Visto que após seis meses de serviço é direito do profissional ter 20 dias de férias.

Em outras palavras, um indivíduo com formação nessa área em um ano de trabalho tem o direito há 40 dias de férias. É importante pontuar que quem trabalha direto nesse campo da radiologia tem o direito deter uma aposentadoria específica que é após 25 de contribuição ao INSS.

Mas, quais são os riscos de atuar nesse meio? Bem, a carga horária reduzida dessa profissão, quando é feita a comparação com outras profissões, não é algo à toa.

Isso porque, tanto um tecnólogo com formação, quanto um técnico costumam atuar em um espaço onde estão em contato com radiação ionizante. No entanto, essa radiação presente em raios-x, em níveis mais altos pode ser muito prejudicial à saúde.

Isso acontece por meio de danos físicos no organismo. Além de danos químicos, biológicos os quais podem chegar a atingir tanto órgãos, quanto tecidos.

Por isso, com o intuito de se proteger, esses profissionais fazem uso de equipamentos de segurança. Além disso, quanto mais atual for o equipamento, menor será a carga de radiação ionizante que ele irá emitir aos pacientes e profissionais.

Nos dias atuais é feito um acompanhamento desses operadores. O objetivo é avaliar todos os efeitos que a radiação causou nos seus corpos.

O que o profissional pode fazer para se prevenir da radiação?

Bem, os riscos de se tornar um radiologista é algo importante de se saber antes de escolher esse caminho. Afinal a exposição à radiação ionizante que está presente nos raios-x é algo que pode gerar danos à saúde do profissional.

Por isso, saber quais são os perigos dessa área é algo que muitas pessoas buscam descobrir. Claro, isso é uma dúvida que surge antes de entrar no curso, seja ele tecnólogo ou técnico.

Isso porque quando se trabalha nessa área esses profissionais se expõem a uma radiação ionizante. Isso faz com que aumentem as chances dessa pessoa desenvolver algumas doenças.

Por exemplo, neoplasias, púrpura, anemia aplástica, infertilidade, radio dermatite e muitas outras. Saber como se proteger é algo de suma importância nessa área.

No entanto, para se proteger ao máximo de qualquer tipo de reação é que esses profissionais fazem uso de equipamentos de segurança. Eles são próprios para proteger de radiação.

É importante que a máquina a qual faz uso seja atual. Porque a emissão de radiação aos pacientes e operadores será muito menor do que um modelo mais antigo.

Além disso, nos dias atuais esses profissionais contam com testes e com acompanhamentos médicos. Dessa forma, eles passam por uma avaliação dos efeitos da radiação no corpo, isso de uma forma gradual.

No entanto, para ter certeza que não tem nada de errado, é importante fazer exames com frequência. Assim poderá ter um controle com relação as doenças que podem surgir por conta dessa exposição.

O monitoramento do nível de exposição que esses profissionais estão tendo também é algo que precisa de uma análise. Isso deve ser feito de forma individual e mensalmente.

Um treinamento é importante e obrigatório. Desse modo, eles ficam por dentro de todos os riscos que a profissão oferece aos trabalhadores e como se proteger.

Conclusão

Por fim, mostramos quais são os perigos de se trabalhar como radiologista. No geral, os maiores riscos são com relação a exposição à radiação a qual tem contato durante os exames que realizam.

O nível de radiação a qual tem contato deve ser sempre medido, para que não ocorra nenhum dano ao organismo desse profissional. Caso não haja uma proteção adequada esses profissionais correm o risco de desenvolver doenças.

Além disso, vale destacar que em um ano de trabalho esse profissional tem o direito a 40 dias de férias. Assim como, por ser uma profissão com riscos o plano de aposentadoria desse trabalhador é diferente das demais profissões.

Ou seja, após 25 anos de contribuição para o INSS, ele já pode se aposentar. Isso se dá porque essa é uma profissão perigosa, onde a pessoa está exposta a radiação.

Por isso, é importante que os equipamentos de proteção sejam de qualidade. Bem como, as máquinas que serão operadas, quanto mais atuais menor será a emissão de radiação para pacientes e funcionários.

Apesar dos riscos essa é uma ótima área de atuação. Além disso, nos últimos anos foi uma profissão que cresceu bastante no mercado e a pessoa formada pode trabalhar em diversos setores além de clínicas, hospitais etc. Gostou desse conteúdo? Esperamos ter ajudado na sua busca, caso tenha alguma dúvida é só deixar um comentário, vamos ficar felizes em poder lhe ajudar.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.